• BiuNewsbytePhotoOctober2015a.jpg
  • Campus_Ramat_Gan.jpg
  • DSC00137.jpg
  • DSCN8738.jpg
  • DSCN8753.jpg
  • DSCN8791.jpg
  • Edificio_Jim_Joseph.jpg
  • Estudio_de_Tora.jpg
  • HonorisCausa20151.jpg
  • JULY2018.jpg
  • NB042018.jpg
  • NB042018b.jpg
  • NB0717A.jpg
  • NB092017A.jpg
  • NB092017BES.jpg

A Prof. Rachela Popovtzer, chefe da área de engenharia biomédica da Faculdade de Engenharia da Universidade Bar-Ilan junto com o Prof. Dror Fiksler, chefe do Instituto de Nanotecnologia e Materiais Avançados, estão desenvolvendo um nano-robô que oferece tratamento personalizado para pacientes com câncer e pacientes menos complexos.

As partículas desenvolvidas pelos pesquisadores trabalham sob uma série de condições. "A maioria das doenças não se baseia em apenas um marcador biológico, mas numa combinação de vários marcadores."

A vantagem do nano robô é que ele pode reconhecer se há condições de liberar o medicamento, isto é, se as condições A e B são atendidas, somente então a droga será liberada ".

Atualmente, uma pessoa que é submetido a uma quimioterapia ou uma droga biológica, recebe-a agressivamente e por todo o corpo, independentemente das diferentes necessidades do corpo humano.

Então, a vantagem do robô, é que o medicamento será focado e não destruirá as células saudáveis em vão e será administrado apenas quando as condições que exigem a liberação da droga forem atendidas. O robô é programado com antecedência para agir judiciosamente em um amplo espectro de situações e condições no corpo humano".

A Profa. Popovtzer acrescenta que um dos campos de pesquisa mais intensivos e fascinantes atualmente é o tratamento médico adaptado, baseado na genética específica do paciente. "Como cada pessoa no mundo é única, com uma carga genética diferente, o tratamento de cada um deve ser diferente. No meu laboratório desenvolvemos ferramentas para a medicina personalizada".

Popovtzer completa “Isso é feito porque a variedade nos genes faz com que todos reajam de maneira diferente às doenças”.

Pin It